O que provoca a celulite e como tratá-la?







Hidrolipodistrofia Ginóide (HLDG), Fibroedema Gelóide (FEG), Paniculopatia Edematofibroesclerótica (PEFE). Estas são as diversas terminologias utilizadas para o que a maioria das pessoas conhece como "celulite". É o maior motivo para a procura dos serviços de estética corporal.

Uma das nomenclaturas mais comuns no nosso meio para identificar a celulite é o termo fibro edema gelóide (FEG), caracterizado por uma hipodermodistrofia regional.

O conceito de FEG é uma desordem estética que afeta o tecido dérmico, epidérmico, subcutâneo e até muscular, com alterações vasculares e lipodistrofia com resposta esclerosante, que resulta no aspecto irregular da pele.

Perturbações hemodinâmicas locais, podem aumentar a pressão capilar e dificultar a reabsorção linfática. Esses fatores promovem alterações no tecido conjuntivo e fazem com que ele passe a reter maior quantidade de água (hidropexia), ocasionando o trânsito mais lento de líquidos na região, que associados a outros fatores, principalmente hormonais, criam condições propícias à maior deposição de gordura.

Podem ocorrer hipóteses e interferências em relação ao "aspecto celulítico"como: o lipoedema (caracterizado por mudanças estruturais nas células adiposas com presença de edema), a flacidez muscular e a flacidez cutânea, uma vez que a pele está intimamente ligada à musculatura através das trabéculas.

A flacidez cutânea ocorre devido à diminuição do número de fibroblastos com menor produção de colágeno, além da desorganização do colágeno existente.

Fatores coadjuvantes ou precipitantes

Esses fatores por si só não são capazes de determinar o aparecimento das celulites mas a sua soma em conjunto com a natural tendência das mulheres, aumenta e muito as chances de ocorrência. São eles:

– Vida sedentária – a prática de alguma atividade física leva a queima de gorduras para produção de energia para o exercício, especialmente se for atividades aeróbicas como caminhadas, corridas, bicicleta …

– Ingestão de álcool – as bebidas alcóolicas representam mais gorduras para o organismo quando consumidas.

– Pílulas anticoncepcionais – por terem na sua constituição hormônios femininos desencadeiam as alterações nos adipócitos.

– Cigarro – as substâncias do cigarro determinam expessamento das paredes dos vasos sangüíneos levando mais ainda a uma má circulação.

– Dieta hipercalóriaca – a ingesta de alimentos gordurosos leva a um maior acúmulo de gordura nas células e assim precipitando o desequilíbrio.

Tipos de celulite

A celulite pode estar em diferentes estágios desde o mais ameno ao mais proeminente e ainda pode esta associada com gorduras localizadas. Veja:

– Celulite não aparente – é apenas quando os músculos se contraem ou quando a região é apertada pelas mãos.

– Celulite aparente – é visível, independente de alguma contração muscular, o tal aspecto na pele de " casca de laranja ".

– Celulite avançada – a alteração na pele é além do aspecto de casca de laranja, a pele fica como um alcochoamento e pode conter microvarizes.

– Celulite grave – o aspecto de alcochoamento é nítido e há presença de dores.

Tratamento

O tratamento da celulite é um processo demorado e estar relacionado em promover melhores condições fisiológicas para os adipócitos . Isto pode ser obtido através da adoção de medidas alimentares equilibradas e a prática de atividades físicas como hábito. Contudo, o uso de medidas de tratamento especializado, de ação local pode acelerar o tratamento (eletrolipólise, drenagem linfática, ultra – som, thermojet e pressojet ).

Os princípios termoterápicos , eletroterápicos e massoterápicos são recursos disponíveis e utilizados pelos fisioterapeutas em clínicas especializadas para o tratamento da celulite. Este tratamento segue bases fisiológicas com atuação metabólica local o que a uma ação mais rápida no tratamento da celulite. São eles:

– Eletrolipoforese – uso de agulhas finíssimas, longas para conduzir uma corrente elétrica de baixa voltagem na região acometida. A corrente ajuda metabolizar as gorduras;

– Drenagem linfática – técnica de massoterapia com uso de cremes especiais nas áreas acometidas com intuito de aumentar a circulação e promover desintoxicação. Ajuda a drenar líquidos acumulados entre as células de gordura ;

– Ultra-som – método que utiliza a aplicação de ondas sonoras através de um cabeçote no local acometido para quebrar as gorduras retidas nos adipócitos. Sua ação também promove efeito anti-nflamatório ( combate as dores) e de aumento da circulação;

– Thermojet – uso do calor produzido pelos raios infravermelhos para estimular a corrente sangüínea e as reações metabólicas nos adipócitos;

– Pressojet – uso de botas térmicas até a altura da cintura que provocam uma massagem aquecida e assim promove uma drenagem linfática;

– Estimulação russa – aplicação de corrente elétrica na musculatura para promover contrações musculares. Geralmente se usa na região das nádegas e pernas;

– Endemologia – por meio de uma ventosa, a região acometida é massageada. Estimula a circulação e a desintoxicação;

– Termoliporedutor – a região acometida é embebida por um gel e depois, sobre ela, aplicada uma corrente elétrica que irá aquecela. A circulação fica ativada e as toxinas liberadas.

O tratamento através da fisioterapia dermato funcional é uma ótima alternativa para aqueles que pretendem eliminar as celulites, trazendo não só um melhor aspecto na região, mas também uma melhora da saúde corporal em geral.



Eu sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo. Se você quiser ter conteúdo sobre esse tema para estudo, entre em contato pelo Whatsapp ou email do site . Conheça também nossa página de materiais educativos gratuitos .


Comente:

Nenhum comentário

Comente Sempre!