Evite os oito maiores erros de beleza que detonam a pele no verão






Quem passa protetor solar antes de se expor ao sol, tem a depilação em dia e faz tratamentos estéticos está garantindo uma pele linda e saudável durante todo o verão, certo? Não é bem assim. Na falta de informação ou na pressa ao tomar os cuidados necessários, você pode cometer um deslize aqui ou ali que mal percebe, mas que deixa a pele com manchas, acne, irritações e outros incômodos. Mesmo o simples hábito de usar protetor solar precisa de mais atenção. Passe ileso de problemas de pele no verão eliminando da rotina oito erros: 

Erro: esquecer o filtro solar nos dias nublados

Ir à praia ou piscina sem passar protetor solar só porque o sol está escondido entre as nuvens é um perigo. Você não vê, mas a radiação UVA vinda do sol ataca a sua pele mesmo assim. Tendo o cuidado de aplicar diariamente o protetor solar, mesmo em dias chuvosos e nublados, você evita manchas, vasinhos e rugas. Isso vale para quando estiver na cidade e, principalmente, na praia naqueles dias em que você acha que não tem sol, mas mesmo assim arrisca por o pé na areia ou dar um mergulho.

Erro: fazer peeling químico no verão

Você até pode fazer o procedimento, desde que passe os dias seguintes dentro de casa, sem poder sair nem por cinco minutinhos na varanda. Difícil, não é? Fugir do sol no verão é praticamente impossível. O peeling químico é o mais agressivo da modalidade, descamando a pele e a deixando sensível demais, sendo preciso evitar a exposição solar. Esse tratamento também não é recomendando quando o paciente não pode ter suporte médico, o que acontece muito no verão por causa das viagens de férias.

Erro: passar protetor do corpo no rosto

Esse mau hábito é grave, principalmente, se a sua pele for mista ou oleosa. Filtros para o corpo são mais oleosos e engordurados, podendo provocar obstrução dos poros da pele. O resultado é o aparecimento de indesejáveis cravinhos e espinhas. Filtros formulados para o rosto têm uma composição mais leve, livre de óleos. Prefira as fórmulas oil free, sérum (loção muito fluida e leve) ou gel.

Erro: passar a lâmina no dia de pôr o biquíni

Deixar para a última hora a preparação do corpo antes de curtir o sol, a piscina e a praia é um erro e tanto: ao passar a lâmina, você pode causar micro ferimentos que ardem e irritam com a água do cloro, água do mar e areia. Mesmo o atrito do biquíni na área depilada já pode causar irritação e coceira. Esses ferimentos podem até facilitar a entrada de bactérias ou outros microrganismos que estejam no ambiente. Programe-se para usar a lâmina pelo menos um dia antes. No caso de uma emergência, é preferível apelar para o creme depilatório que, ao contrário da lâmina, não provoca micro cortes. Além disso, se a depilação for feita com cera, jamais esqueça de lavar muito bem o local. Mas, em todos os casos, o uso de filtro solar na região é indispensável para evitar as indesejáveis manchas do sol.

Erro: lavar o rosto várias vezes por dia

Procure outras formas de se refrescar no calor do que jogando água no rosto toda hora. Esse hábito deixa a pele sem o manto de hidratação natural, ficando mais ressecada e sensível. Lavar uma vez ao dia, com loção de limpeza suave, é o mais indicado para quem já tem a pele seca.

Quem tem pele oleosa também deve ter cuidado ao enxaguar demais o rosto. Lavar duas vezes ao dia é suficiente.  Mais do que duas vezes fará com que a pele ?entenda? que a superfície está seca demais e produza muito mais oleosidade para compensar, provocando o efeito que chamamos de oleosidade rebote.

Erro: não repassar filtro solar no buço

A pele na região do buço é mais sensível e reativa, ou seja, mais suscetível a manchas. O suor é mais intenso nessa área do que no restante do rosto e o protetor apresenta menor fixação devido aos movimentos da boca, uso de guardanapo e contato com líquidos ingeridos. Por isso, é muito importante reaplicar mais vezes o protetor solar nessa área, evitando o escurecimento da pele.

Erro: fazer tratamento a laser depois de tomar sol

Depilação a laser e lasers direcionados ao tratamento de manchas funcionam identificando a cor mais escura do pelo ou da mancha. Uma pele bronzeada tem mais quantidade de pigmento, chamado melanina. Esse pigmento vira alvo do laser, aumentando o risco de queimaduras, manchas e cicatrizes. Além disso, a dermatologista conta que a pele bronzeada tem muito mais tendência a ficar escura diante de uma reação inflamatória porque as células que produzem melanina ficam mais ativas, favorecendo ainda mais o aparecimento de manchas.

Erro: deixar de lado o protetor solar na cidade

O protetor deve ser passado mesmo que você só vá ao trabalho ou dê um passeio de carro. Os poucos minutos que seus braços, pescoço e rosto ficam expostos ao ar livre já são suficientes para serem atingidos por raios UVA, por mais que você não sinta a sua pele queimando como nos dias de sol escaldante na praia. Vale lembrar que o uso diário de protetor pode reduzir em até 85% as chances de desenvolver câncer de pele. Para garantir a proteção, passe de manhã antes de sair de casa e reaplique na hora do almoço - a radiação solar desestabiliza e inativa diversos componentes do fotoprotetor, sendo preciso passá-lo novamente.


Comente:

Nenhum comentário

Comente Sempre!