Saiba mais sobre a Acne




http://1.bp.blogspot.com/-JlRcxK0Fge4/Tk2OZ1y4dEI/AAAAAAAABRA/2xvLX9uv-GQ/s1600/acne1.jpg

A acne é uma doença de predisposição genética , cujas manifestações dependem da presença da elevação de hormônios. Devido a isso, as lesões começam a surgir na puberdade, época em que estes hormônios começam a ser produzidos pelo organismo, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos.
A doença não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta, ocorrendo mais frequentemente nas mulheres. Hereditariedade, genética, alterações na produção dos hormônios sexuais, infecção por bactérias e até o estresse emocional são considerados fatores de risco para a manifestação da acne ou agravamento do quadro.

A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo, na maioria da vezes de pequena e média intensidade.

As manifestações da doença (cravos e espinhas) ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos cravos abertos e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.

Em alguns casos, o quadro pode tornar-se muito intenso, como a acne conglobata (lesões císticas grandes, inflamatórias, que se intercomunicam sob a pele) e o acne queloideano (deixa cicatrizes queloideanas após o desaparecimento da inflamação).

A acne se divide em quatro tipos de grau , cada um com uma forma de visualização:

Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas).

Acne Grau II: cravos e "espinhas" pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas).

Acne Grau III: cravos, "espinhas" pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).

Acne Grau IV: cravos, "espinhas" pequenas e grandes lesões císticas,
comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.

Dependendo da gravidade, a acne pode causar sofrimento emocional e levar a cicatrizes da pele. A boa notícia é que existem tratamentos eficazes disponíveis – e quanto mais cedo eles forem iniciados, menor será o risco de danos à pele e à autoestima.

O tratamento das cicatrizes da acne com Leds e Lasers de última geração associado ao Dermaroller, Peelings e cosméticos tem alcançado resultados satisfatórios, principalmente por causa da remodelação de colágeno da pele.



Comente:

Nenhum comentário

Comente Sempre!