Gordura localizada e flacidez: como nutrição pode ajudar






A gordura localizada, frequentemente encontrada na região do bumbum, coxas e culote, é mais uma herança genética do que uma necessidade de dieta especial. Já a gordura localizada no abdômen deve ser combatida sempre com dieta. No entanto, ao perdermos peso melhoramos nossa forma física, contribuindo para a diminuição da gordura localizada, seja ela decorrência genética ou de uma má alimentação.

Os principais vilões:

Alimentos com gorduras são os principais vilões. A gordura não utilizada em forma de energia será armazenada em certas regiões do corpo, como energia de reserva, originando a gordura localizada.

O excesso de açúcar, também se transforma em energia de reserva e aumenta nossa quantidade de gordura. Esta característica é especialmente encontrada em pessoas com gordura localizada no culote, já que esta região tem fibras musculares diferentes do resto do corpo e precisam de açúcar para os movimentos e exercícios, desta forma é mais fácil o armazenamento nesta região, e consequentemente mais difícil de perder com exercícios leves.

A solução:

Aumente a oferta de alimentos proteicos, tais como carnes, leite e derivados e ovos.


Reduza o consumo de calorias diminuindo a ingestão de alimentos gordurosos, pois representam nossa maior fonte concentrada de calorias, acumulando mais do que o dobro de calorias das proteínas e carboidratos. Comece a substituir algumas carnes vermelhas do seu cardápio pelas carnes brancas de peixes ou aves. Prepare-os no vapor, grelhados, cozidos ou assados. Evite, sempre, as frituras, ricas em gorduras. Procure utilizar pouco óleo nas preparações, inclusive no tempero de saladas. Prefira o azeite ou óleos como o de canola ou girassol. Evite os doces com recheios, creme de leite, chantilly, chocolate, pois possuem grande quantidade de gorduras e alta concentração de calorias. Prefira as frutas ou se fizer muita questão dos doces, escolhas os feitos a base destas. Evite os molhos gordurosos, preferindo sempre os mais simples.





Coma moderadamente, usando o bom senso e pratique exercícios regularmente.

Prefira os alimentos integrais, pois são ricos em fibras que ajudam no bom funcionamento do intestino e auxiliam na excreção de excesso de gorduras e colesterol da dieta.

Utilize sal com moderação, pois o excesso deste, é responsável pela retenção de líquidos pelo organismo.

Mastigue bem os alimentos, este processo permite que o processo digestivo seja mais lento, tendo maior tempo para o órgão enviar mensagens para o cérebro e, assim, diminuindo a vontade de continuar a comer. Lembre-se o cérebro precisa de 20 minutos para receber os estímulos de saciedade

Faça várias refeições ao dia em pequenas porções, facilita a digestão. Seu apetite será menor e o organismo mandará menos reservas para os depósitos de gordura.

Beba 2 litros de água por dia. Pois vai melhorar a circulação e seu intestino vai funcionar bem melhor.


Comente:

Nenhum comentário

Comente Sempre!