Dedos tortos e má postura comprometem a beleza feminina




Dedos tortos e má postura comprometem a beleza fem

Malhação, plástica, tratamentos rejuvenescedores. Apesar da batalha diária que toda mulher trava, há predisposições genéticas que podem comprometer a elegância.

Publicidade

Entre elas estão problemas como artrose, osteoporose e fibromialgia, doenças que podem ser prevenidas e tratadas. Segundo a reumatologista Evelin Goldenberg, da Clínica Reumatológica Goldenberg e do Hospital Albert Einstein, uma das maiores preocupações é a de ficar com os dedos ou outras articulações tortas (por artrose ou artrite).

"Se a mulher tem os dedos das mãos tortos, não vai adiantar ter uma pele lisinha e prótese de mama. Ela precisa cuidar da beleza como um todo", afirma a especialista. "Cuidados precoces fazem com que a artrose e outras doenças não deformem ou evoluam de maneira lenta", disse.

Confira como elas abalam a beleza feminina e as suas formas de tratamento:

Artrose - É a forma mais comum de doença degenerativa articular. Algumas vezes, provoca a formação de nódulos nas articulações dos dedos das mãos. Outras, ataca os joelhos, que ficam comprometidos e podem entortar.

A artrose é a terceira principal doença na mulher idosa, perdendo apenas para a depressão e doenças do coração. Hoje, sabe-se que entre os fatores que a predispõe, a hereditariedade tem papel de destaque. Portanto, se há parentes na família com esse problema, atenção para não ser a próxima vítima!

Segundo a reumatologista Evelin Goldenberg, a artrose pode ser combatida com novas drogas, que podem retardar a evolução da doença; com orteses que diminuem as deformidades, na Terapia Ocupacional; e com a fisioterapia, que fortalece os músculos.

Osteoporose - A osteoporose, doença cujo risco hereditário bate na casa dos 40%, deve ser uma outra preocupação feminina. "Ela pode causar microfraturas nas vértebras, fazendo com que a mulher perca altura e se torne corcunda", afirma Evelin Goldenberg.

Apesar disso, ela também pode ser prevenida. Os fatores de risco para a doença são tabagismo, abuso do café, sedentarismo, menopausa, uso de remédios com cortisona e hormônios da tireóide, que algumas vezes são prescritos nas fórmulas para emagrecer.

Fibromialgia - De cada 100 pessoas, de duas a cinco delas serão vítimas da doença, uma síndrome dolorosa que acomete, em 90% dos casos, mulheres com idade entre 30 e 60 anos. A doença é uma vilã da beleza feminina principalmente por prejudicar a qualidade de vida e a auto-estima.

"O principal sintoma é a dor seguida pela fadiga. Uma vez que todos os exames são normais, muitas vezes a mulher cai no descrédito de seus familiares e de si própria, ficando sem ânimo, sem vontade de fazer as coisas. Em outros casos, ela pode ficar com depressão (que acomete de 25-50% dos casos), podendo ganhar peso e influenciar seu aspecto físico", afirma a especialista.

Apesar de ser uma doença de difícil diagnóstico, ela pode ser tratada adequadamente e restaurar a alma da mulher. A fibromialgia pode ser tratada com medicamentos, entre eles analgésicos e antidepressivos, bem como tratamentos não-farmacológicos, como acupuntura, rolfing, condicionamento físico, psicoterapia e também técnicas de relaxamento.

Postura - A postura, apesar de não ter um aspecto puramente hereditário, é uma faca de dois gumes para quem quer manter a elegância. De acordo com Evelin, as mulheres que querem se manter belas e chamar atenção devem aprender a posição correta e fazer exercícios de fortalecimento muscular e reeducação postural.

"Se elas sabem que para pegar algo pesado do chão é preciso dobrar os joelhos, precisam ter na cabeça que é necessário ter os músculos das coxas suficientemente fortes para o exercício. Caso contrário, ela vai abaixar apenas o tronco, prejudicando a coluna", conclui.

Neste caso, técnicas como rolfing, RPG, pilates e alongamentos são perfeitas para ajudar na elegância e manter a mulher com qualidade de vida.



Comente:

Nenhum comentário

Comente Sempre!